Postagem em destaque

A Paz

sexta-feira, 1 de fevereiro de 2019

Nosso nome é Gal!


Era 1970. Eu usava cabelão cacheado, saias coloridas longas, camisetas regata e muitos colares.  Ela fazia sucesso. Eu adorava pintar a boca de vermelhão . 

Começaram a me chamar de Gal.  Eu gostava. Gosto dela até hoje. Somos agora entrantes na casa dos 70. Ela conserva uma voz linda além da majestosa interpretação.  

Eu busco cuidar das minhas emoções em fase de doença da minha mãe muito idosa . 

Do corpo, cuido pouco, coluna me incomoda muito. Mas, no balanço geral, as Gals são fêmeas fortes. 

Queremos a liberdade dos seres. Eles podem ter quaisquer cores ou crenças .Nós amamos igual! Exercemos a compreensão e treinamos sempre ter compaixão.  Não é fácil. Porém temos resiliência para buscar entender nosso tempo difícil . Gal tem a música . Eu tenho o escape da palavra. 

Estamos na luta. Nosso nome de guerra é Gal ou Maria ou mulher guerreira, brasileira, mãe solteira, irmã de alma, sedutora de corações,  plena de esperanças,  ativista do feminismo empoderado, valente na busca de soluções , dissolvida nos braços de muitos amores!
Cida Torneros  










Nenhum comentário:

Postar um comentário