Vôo do Beija-flor

Vôo do Beija Flor - Elisa Cristal

domingo, 31 de maio de 2015

E cor de rosa choque


La vie en rose


Para Sol, minha amiga Solange Garcia









Sol. Estou em falta. Ontem não  tive como ir na Barra abraçar Voce. Mas vamos marcar sim um reencontro. Desde que estamos sessentando a vida nos enrola em novelescas idas  e vindas. Voce eh Solange  que me acompanhou em jornada profissionais e aventurar pessoais. No Rio,  em João Pessoa,  em Recife,  Natal,  Campos,  nossas andancas  e histórias são  marcantes. Nossos tempos de SERLA inesqueciveis e os sonhos de Paris serão  sempre uma vida em cor de rosa. Saudades das nossas risadas. Eu tenho passado por crises. Coluna.  Também  a financeira. A emocional vou driblando. Mas enfrento,  claro. Precisamos estar juntas sim. E trocar tudinho. Até  as duvidas.
Mesmo atrasada envio abraço desejando saúde,  paz e amor sempre.
Mando de presente pra Voce La vie en Rose com Tony Bennett.
Saudades. Beijos
Cida Torneros

por isso não provoque


7 segredos do macho alpha moderno ( encontrei no site atitude de homem)



7 segredos do macho alfa moderno

Se você acha que as mulheres gostam dos homens com estilo tradicional, que seguem os antigos costumes de conquista do sexo oposto, dá para ver que você está completamente desatualizado. O sexo feminino, cada vez mais, está em busca de relacionamentos com homens que não ficaram parados no tempo. Existem caras que pensam que determinadas atitudes não correspondem a um verdadeiro macho alfa, no entanto, o sedutor de verdade precisa estar de acordo com as novas tendências.

Para tirar a prova, conheça os 7 segredos do macho alfa moderno e saiba porque eles atraem muito as mulheres nos dias de hoje.

1. Dá atenção ao visual

Até podem existir as mulheres que ainda preferem homens com estilo mais “tosco”, mas essa é apenas uma pequena parcela. O que as gatas mais belas apreciam de verdade em um homem, atualmente, é a sua pele perfumada e lisa, o seu cabelo bem penteado e o cuidado em geral que ele tem com o próprio corpo e visual.

Se você acha que macho alfa não faz a barba, não depila o corpo, não corta o cabelo em salões de beleza, não faz a sobrancelhas, não cuida das unhas, etc, você não está dando uma de homem moderno e, por isso, pode estar perdendo muitas oportunidades de jogar o jogo da sedução com as gatas mais gostosas do pedaço.Você não precisa se transformar em um metrossexual para conquista o sexo feminino, porém, ter uma preocupação com a sua aparência e mesmo dar atenção para alguns detalhes, com certeza, vão aumentar o seu poder de sedução.

2. Não é preconceituoso

Não é só o visual ultrapassado que espanta as mulheres, como também as ideias ultrapassadas. Se você é um cara preconceituoso, que tira conclusões precipitadas em relação a uma pessoa antes mesmo de conhecê-la, você está fadado a ficar sozinho. As mulheres modernas que estão nas baladas, faculdades, ambiente de trabalho e gostam de se envolver com homens inteligentes procuram justamente caras que não têm preconceito com a raça, crença ou orientação sexual das pessoas.

3. Reconhece a importância da mulher

Se você é do tipo que acha que a mulher tem que ficar em casa cuidando dos filhos, é bem provável que os seus relacionamentos só durem até a gata conhecê-lo melhor. Atualmente, as mulheres não admitem que os caras tenham esse tipo de pensamento e a atração logo vai embora ao verem que estão com um homem que ainda pensa de forma arcaica.

4. Usa tecnologia para se comunicar

Além de facilitar em muito as conquistas, usar a tecnologia para se comunicar com as gatas é uma forma de aumentar o seu poder de sedução, pois vai mostrar como você é um cara antenado e um verdadeiro macho alfa moderno e determinado. Além de telefone celular, computador e redes sociais, você pode se familiarizar com outras tecnologias, como tablete, smartphone e o que mais surgir de novo para mostrar o seu desempenho com os meios de comunicação de última geração.

5. Gosta de mulheres independentes

Um homem com atitude macho alfa dominante e moderno busca mulheres que também sejam fêmeas alfa e modernas, pois não são em todos os requisitos que os opostos se atraem. Mulheres fortes buscam homens com as mesmas características de determinação, atitude e confiança. Dificilmente você consegue imaginar uma gata sensual e poderosa acompanhada de um homem tímido, que anda cabisbaixo, se escondendo, não tem desenvoltura para conversar e nem carisma. Por isso, se você quer conquistar as gatas mais fogosas é preciso saber que elas também são independentes e você deve saber lidar e conviver com esse tipo de gata para que possa ter sucesso em sua conquista e quem sabe em um posterior relacionamento sério.

6. Busca emoção nos relacionamentos

Outro problema que os homens encontram na relação interpessoal com o sexo feminino é quando eles buscam um relacionamento para se acomodarem. As mulheres modernas não querem saber de homens que depois do período da conquista e de acharem que já seduziram totalmente o coração de uma mulher se contentam com um filme e pipoca no final de semana.

O macho alfa moderno tem uma vida social mesmo depois que estiver namorando e não se importa que a sua gata também tenha.
Um dos segredos dos homens modernos para atrair as gatas mais belas é saber o que elas querem: relacionamentos repletos de emoção, baladas aos finais de semanas, viagens nos feriados, passeios, jantares românticos, se encontrar com os amigos, etc. O macho alfa moderno tem uma vida social mesmo depois que estiver namorando e não se importa que a sua gata também tenha.

7. Valoriza a mulher por quem está interessado

Além de cuidar do visual, estar em sintonia com um comportamento moderno, sem preconceitos ou cercado de valores antiquados, as mulheres querem, mais do que nunca, serem valorizadas. Por isso, uma conquista para dar certo deve se focar na valorização da gata, o que você pode fazer desde o início da paquera, sem achar que a mulher é um objeto, e isso você demonstra na forma como joga com a gata por quem está interessado e, posteriormente, no que você fala.

Além disso, por mais que a gata seja independente, o romantismo não pode ficar de fora, você deve saber equilibrar uma atitude de macho alfa dominante com atitudes de romantismo e carinho. As mulheres gostam justamente disso, de homens que não pareçam fracos nem que estejam implorando por atenção, mas também não querem homens que sejam totalmente arrogantes ou se achando o maioral. Equilibrar confiança e sentimento é o segredo de todo o macho alfa moderno.
Sobre o autor: Eduardo Santorini é o criador do projeto Atitude de Homem e autor do livro Como Conquistar Uma Mulher Em 15 Minutos.
Eduardo Santorini



Eduardo Santorini é o criador do projeto Atitude de Homem, o maior site de desenvolvimento pessoal para homens do Brasil. É o autor do livro, Como Conquistar Uma Mulher Em 15 Minutos, disponível na Livraria Cultura ou nas lojas das principais livrarias do país.

Poesia para macho alpha



Fêmea experiente
Farejou e encontrou
Macho alpha provocador
De camisa Lacoste cor de rosa
Ela logo pensou dengosa
Não provoque eu sou rosa choque
Sou pink sou menina sou charmosa
Sou mulher senhora de mim
Ne tente zombar-me assim
Que eu lhe mostro meu lance
Dou a você uma única chance
Depois lhe ptesenteio com saudade
E seja qual for sua idade
Pouco se me dá na telha se a paixão
Quiser chegar... Há tempos ela me ronda
Mas dela escapo insensível até lhe digo
E um arrepio a invadiu desde o umbigo....

Cida Torneros

agora aguenta coração


flores sabores cores amores dores






não quero dinheiro eu só quero amar


Pela luz dos olhos teus


Cauby cantando em francês


Bonjour et Bon dimanche avec Brigitte Bardot


Cauby Peixoto


Cauby volta a cena aos 84 anos


foto  de 1961 



Cauby Peixoto volta ao centro da cena com lançamento de documentário


O cantor Cauby Peixoto em registro de 1961.

 Hoje, aos 84 anos, ele é tema do documentário Cauby - Começaria tudo outra vez, que estreia na quinta
O que mais fascina o documentarista Nelson Hoineff, de 66 anos, em Cauby Peixoto, 84, é o eterno recomeço do cantor, que, não por acaso, está de volta à cena em variadas frentes, depois do susto pregado pela diabete, que o levou a uma internação recente.

Hoineff é o diretor do documentário Cauby – Começaria tudo outra vez, que estreia na próxima quinta-feira em cinco capitais, incluindo Belo Horizonte. Apesar da demora de quase uma década para a conclusão do filme, o título se manteve todo o tempo na cabeça do cineasta – e sempre pertinente.

Hoineff decidiu abordar a trajetória do cantor – um dos raríssimos remanescentes da era de ouro do rádio brasileiro, ao lado de Angela Maria, 86, confrontando permanentemente o artista e o personagem que ele criou para si.

“O recomeço constante é um desejo do próprio Cauby, que, além das inúmeras plásticas (nunca admitidas), renova o repertório com uma enorme frequência, às vezes para melhor, às vezes para pior”, afirma Hoineff, que diz encontrar paralelos da trajetória do cantor apenas em nomes como os de Beth Carvalho, Caetano Veloso e João Gilberto. “Além do dom vocal, nos shows eles praticamente contam uma história.”

NOVO DISCO Não só a estreia de Cauby – Começaria tudo outra vez está jogando novas luzes sobre o cantor, cujos fãs vão de “uma velinha de 90 anos até um casal de 20 anos”, como observa Hoineff. Até o fim do mês, deve ser lançado o disco Cauby sings Nat King Cole, com shows no Rio de Janeiro e em São Paulo. Mais: recuperado da crise provocada pela diabete, o eterno intérprete de Conceição voltará a se apresentar no Bar Brahma, no Centro de São Paulo, onde cumpre temporada semanal há 12 anos.

No filme, Cauby surge literalmente brilhante, vestindo um blaser de tecido resplandescente. A canção escolhida para abrir o documentário é Minha voz, minha vida, composta especialmente para ele, por Caetano Veloso. Ao longo dos 90 minutos de exibição, o público se assenta em três pilares: além da ideia do eterno recomeço, o modelo de interpretação atemporal de Cauby Peixoto e a sinergia entre ele e a plateia, que transcende gerações.

No início do filme, o espectador é levado para o subúrbio carioca (Olaria) onde vive Tadeu Kebian, de 15 anos. Fã incondicional do cantor, que conhece na  infância por influência de seu avô, ao ficar sabendo da realização do documentário, ele tomou a iniciativa de entrar em contato com a produção.

Que ninguém vá assistir a Cauby – Começaria tudo outra vez em busca de revelações. Figura historicamente contraditória e dúbia, o cantor até se expressa sobre a sexualidade, admitindo experiências homossexuais na infância. Mas acaba manifestando preconceito sobre o tema, além de se atribuir um romance com a atriz Dorinha Duval, que a própria nega no decorrer do filme.

DUALIDADES Como lembra o biógrafo Rodrigo Faour, em depoimento no filme, ao longo de sua trajetória, o cantor se destacou pelas dualidades: chique e brega, popular e sofisticado, masculino e feminino. Segundo Thiago Marques Luiz, produtor musical de Cauby Peixoto, ele gostou do filme, assim como do musical Cauby! Cauby!, de Flávio Marinho, protagonizado por Diogo Vilela, e da biografia Bastidores – Cauby Peixoto – 50 anos da voz e do mito, de Faour.

Com farto material televisivo de arquivo (TVs Excelsior, Tupi, Globo, Record, CNT e TVE) à sua disposição, Hoineff leva para a tela cenários antológicos como o auditório da Rádio Nacional e a Confeitaria Colombo, além de trazer à tona personagens como Edson Di Veras (1914-2015), o também famoso empresário do cantor, que não poupou esforços para transformá-lo em ídolo. Veras mandou extrair toda a arcada dentária de Cauby, aos 20 anos, para trocá-la por uma prótese, e contratou as famosas “macacas de auditório” que acompanhavam o artista das emissoras de rádio às ruas, sempre aos gritos.

Entre os momentos mais consagradores da carreira do cantor, Nelson Hoineff destaca a volta de Cauby ao Rio, nos anos 1950, depois da temporada americana, onde, além de se encontrar com Nat King Cole, Louis Armstrong, Bing Crosby e Carmen Miranda, fez um único filme em Hollywood (Jamboree, de Roy Lockwwod); e a gravação de um disco com composições originais de Caetano Veloso (Cauby, Cauby) e Chico Buarque (Bastidores), entre outros astros da MPB, já nos anos 1980. Ainda nos 1950, ele foi o primeiro a interpretar e dançar um rock (Rock’n ’roll em Copacabana), que gravaria a seguir.

Preparando-se para voltar a encenar, no ano que vem, o musical em homenagem a Cauby, Diogo Vilela diz que será a primeira remontagem da carreira dele. “E como disseram que Cauby estava desanimadinho, acho que será uma boa homenageá-lo em vida”, diz o ator.

Para Vilela, trata-se de “um intérprete precioso de canções, que faz parte do inconsciente coletivo brasileiro”, a exemplo do mineiro Ary Barroso, que ele também interpretou no teatro, além de Nelson Gonçalves. “Temos de parar com a nossa falta de memória e aprender a gostar da gente mesmo. No Brasil, vive-se o mito do importado”, afirma Vilela, detentor dos prêmios Shell e da Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) pelo espetáculo. Ele ficou dois anos estudando canto e se aperfeiçoando para viver Cauby.

Um cantor polêmico que se fez eterno

Rodrigo Faour*

Hoje, todo mundo fala bem de Cauby. Ainda bem! Mas nem sempre foi assim. Cantor polêmico, incomodou muita gente no início de sua explosão, a partir da gravação de Blue gardenia, seu primeiro grande sucesso, em 1954. Ocorre que foi lançado com uma agressiva estratégia de marketing do saudoso empresário Di Veras, para que em pouco tempo se tornasse “o maior cantor do Brasil”, o que de fato se concretizou.

Para conseguir manter os holofotes de uma indústria cultural ainda em formação sobre seu pupilo, valia quase tudo o que depois passou a ser banal com outros artistas: deu-lhe um banho de loja, plantou notícias, criou slogans, sugestionou que as fãs suspirassem e desmaiassem por ele... Fora o fato de que nem sempre se conseguia ouvi-lo direito no rádio, porque suas fãs estavam numa constante histeria coletiva.

Os mais refinados torciam o nariz, ainda mais que o rapaz tinha um jeito delicado, incomum para um país ainda mais machista do que hoje. O tempo passou, o repertório de grandes versões e sambas-canções acrescentou bossas novas e umas breguices aqui e ali. Depois, mais longe dos estúdios, virou o rei da noite, cantando em boates – até na de sua propriedade, o Drink, em Copacabana, entre 1964 e 1968 – e churrascarias do país inteiro.

Em 1980, a redenção! Munido de um repertório reciclado e de uma nova estratégia de marketing, desta vez da Rede Globo e da Som Livre, Cauby voltou à moda – e ganhou aquilo que lhe faltava, o prestígio dos formadores de opinião, incluindo a grande imprensa. Descobriram que Cauby era um grande cantor subestimado.

E a partir de então, não passa cinco anos sem que alguém o redescubra e seu legado venha à tona. E ele soube tirar partido disso. Em busca do tempo perdido, gravou muito. Tudo o que quis e em outros tempos não teve oportunidade. Além disso, manteve o estilo, o glamour, a delicadeza e a extravagância, mostrando que imagem, voz, estilo e respeito ao público podem ser eternos.

*Rodrigo Faour é jornalista, produtor, historiador de música brasileira e biógrafo de Cauby PeixotoTags:caubypeixotocenarecomeçodocumentáriomusical

Bom domingo. Reprise na TV Brasil das violeiras no programa Inezita Barroso. Emocao


sábado, 30 de maio de 2015

Viva Elzinha!






Vivaaaaaaa! Seu niver hoje comemorado com familiares e amigos. Essa menina coleguinha de profissão que nesses mais de 20 anos de amizade virou irmã. 
Quando cheguei em casa vi dois emails lindos de Denise e Marcia, também duas amigas-irmas e conosco no restaurante estava a querida Ermelinda Rita também jornalista e companheira de tantas viagens
 Fiquei muito emocionada porque Elza tinha ao seu lado sua mãezinha d. Norma, suas lindas filhas Carina e Camila e ainda os netos Matheus e Cauã. Luís, o namorado com um dos seus filhos e a namorada de outro que estava trabalhando mas foi representado pela simpática Patricia. O irmão Roberto com esposa e filho. A amiga Beth. Na mesa 16 pessoas. Um clima alegre para comemorar meio século. Elzinha nos dá seu exemplo de guerreira da notícia e merece muitos Vivaaas.
Que delícia quando a aura iluminada de uma mulher do nosso tempo brilha e nos brinda com sua coragem e alegria de viver.
Parabéns amiga! Saúde e Paz. Muito amor e muita felicidade pela vida afora. Obrigada por seu carinho e atenção. Beijos mil!
Aparecida Torneros

Retrato em branco e preto


Prova de fogo


Nos somos jovens


A foto do tempo da mini saia em Preto e branco


Lembro que esta foto foi tirada no inicio dos anos 70 . Estavamos indo a um casamento de uma prima.  Posei junto com meu irmão  e meu primo antes de entrarmos na Igreja. 
Meu vestido era de fustao cor de rosa bebe. 
Era curto. No tempo da mini saia. Os Rapazes de terno e gravata. Uma cidade do interior. Toda a família dos meus padrinhos. Mineirada alegre,  gente festeira. 
Muita comida. Muita música. E muita juventude. 
Saudades daquela epoca em que a Vida florescia. 
Tudo era colorido  ou quase. As fotos mais comuns eram assim. Em Preto e branco. 
Quase 50 anos depois olho  pra mim e me reconheci na menina risonha,  arrumadinha,  feliz que sonhava tanto acordada. 
Gostava de sonhar em cor de rosa. Ainda gosto. 
Cida Torneros 


sexta-feira, 29 de maio de 2015

Se acaso me quiseres


Gal e Caymmi


O velho e a flor


Contra-ataque do Amor






by

Resenha: Contra-ataque do amor por Maria Aparecida Torneros


Contra-ataque do amor
Autora: Maria Aparecida Torneiros
Editora: Usina de Letras

Esse livro não possui uma sinopse assim como também não existe uma forma de dizer como é a história do livro até porque ele não trás uma única história e sim várias.
Contra-ataque do amor, se trata de um livro de contos e memórias sobre relacionamentos e principalmente sobre o amor e a paixão.
É um livro pequeno e muito bem escrito  e os contos estão de certa forma ligados um ao outro.
Diferentemente de outros livros desse gênero eu não achei uma leitura arrastada,  muito pelo contrário li o livro em menos de uma hora.
Lendo os contos eu tive a sensação de já ter vivenciado ou de ter conhecido alguém que já vivenciou muitas daquelas histórias.
A autora é uma grande defensora dos direitos femininos talvez por esse motivo conseguiu retratar muito bem os sentimentos de nós mulheres em diversas situações.
É um bom livro para você ler e relaxar por alguns minutos, acredito que mesmo quem não gosta muito de livros de contos irá gostar deste.

Para saber mais visite o blog: http://contra-ataquedoamor.blogspot.com/


Enviar por e-mail
BlogThis!
Compartilhar no Twitter
Compartilhar no Facebook

Marcadores: LIVROS, RESENHAS 6 comentários
6 comentários:

Kate21 DE JANEIRO DE 2011 18:17
Parece ser um livro legal!!!

http://conversandocomdragoes.blogspot.com/

Responder

Vanessa Pinto21 DE JANEIRO DE 2011 19:08
Oi Tais..♥

Bom o nome já é bem sugestivo..faz muito tempo que não leio contos, mas esse vale a pena.. amei o titulo me conquisto..♥

http://guriaamaesmalte.blogspot.com/

bjo!♥

Responder

Luiz Silva21 DE JANEIRO DE 2011 19:16
Gosto de livros de contos e esse parece ser muito bom! Achei um pouco dramatico, mas parece ser legal!! =D

Adorei o post!

Abraço

Luiz Silva
blogueiroleitor.blogspot.com

Responder

Ellen Cristina21 DE JANEIRO DE 2011 23:18
Nunca li livros só de contos =/
Mas achei que esse é legal...
Beijos
http://cksbooks.com/

Responder

cristmart0930 DE JANEIRO DE 2011 14:33
Não é o meu estilo de leitura, mas como vc disse que se identifica alguns contos com casos que realmente aconteceram com pessoas próximas ou até mesmo com a gente, pode ser bem interessante.

Responder

PATRICIA D. ROMERO20 DE DEZEMBRO DE 2012 01:16
Oi Taís. Conheci a Cida Torneros numa padaria no Rio de Janeiro. Também sou jornalista e a simpatia foi instantânea. Procurando ela na Net cheguei até o seu blog e adorei a sinopse do livro. Ela é uma pessoa interessantíssima, com uma bagagem profissional incrível. Tô curiosa para ler o livro.




Leitora Fashion © Todos os direitos reservados
leitorafashion@gmail.com


Blue gardenia


Um encontro no sonho de uma mulher de outros tempos....




Meu ser voltou no tempo. Vi - me em tempos  antigos.  Outro corpo. Outro rosto.  Um lugar no campo.  Uma tarde de paz quando alguém  viria ao meu encontro.  Parecia século  XlX. 
O ambiente era aconchegante. Meu Coracao pulava dentro do peito.  Algo me dizia que seria um  momento para selar promessas para encarnacoes  vindouras. 
Ele demorou a chegar. Brindamos a outras vidas em que evoluiriamos juntos. 
Nossas maos  se buscaram. Não  tive muito tempo. 
Talvez no século XX l. Teriamos  finalmente a chance de nosnuirmos em prol  de uma caridade que deviamos presentes Juanu . 
Parecia um sonho.  Eu o sentia  tão  presente e ele Sabia que um dia nos iriamos rever. 
Numa sexta-feira  das Bruxas. 200 anos depois. Atordoados,  teriamos  dificuldadesuades  para nos amargas em corpos e almas. 
Mas estava Escrito. 
Cida Torneros 



Lançado o documentário sobre Cauby Peixoto


The Way You Look Tonight


The age of Aquarius


Lembranças de uma fazenda em SP, quando montei a egua Angelica





Feriados na fazenda em SP
Maria Aparecida Torneros da Silva   10/09/2006


Ha  muitos anos,  fui  passar uns feriados numa fazenda no interior de São Paulo, com amigas. Aliás, saudosas amigas que não vejo há muito tempo.

Privilégio, penso, estar ali, entre  pessoas com quem era possível conversar em paz, respirar o ar dos montes que nos cercavam, observar o passo lento do gado que se engorda nos prados espantando a fome, se enriquecendo de proteínas, cálcio, ração e nutrientes, como nos descreve o atento fazendeiro, ao nos mostrar extensos pastos cuidados onde se trata do solo, elimina-se os formigueiros, oferecendo campos seguros para o crescimento das espécies.

Mais adiante, a natureza em festa, foi a vez de conhecermos o novo potro que nasceu, de quatro patas brancas, magricela, a seguir de perto a égua-mãe, orgulhosa da cria, enquanto a perder de vista, era possível vislumbrarmos um sem número de rezes, machos e fêmeas, tantas cabeças de um gado em constante zelo, na lida da fazenda, com seus peões a preparar o lote de bezerros que naquela tarde iria para o leilão em cidade próxima.

A rotina, nos dias que por lá passamos , incluia o café, na mesa posta com a orgia gastronômica dos bolos mais deliciosos e do leite mais fresco, para que se os desgaste, em seguida, na caminhada matinal, enveredando por cerros, vales, estradas de terra, subidas, descidas, morro abaixo, morro acima, alcançando o horizonte, com o sol crescendo em louvor à criançada. Esta, passando em bando, montada a cavalo, vai em romaria, escoltada pelos peões que as conduzem ensinando as mazelas das rédeas que os fazem dominar os cavalos elegantes, que se parecem com seres impregnados de bem estar levando em seus lombos os futuros donos do lugar.

A criançada os conhecia pelos nomes, os compreendia  e respeitava, nos galopes rotineiros das férias e dos espaços que dispõem , como naqueles feriados de setembro, para reaver o contato com os carrapatos, os mugidos, as alegrias da vida ao ar livre, bem diferente e distante do seu dia-a-dia na cidade grande.

Havia nos seus semblantes infantis, nos seus gestos expontâneos, um intenso brilho do olhar da garotada que se sente livre a correr sob o céu azul da campina. Eram as crianças que, com sua energia, fizeram a real diferença ao clima dos dias que ali passamos.


No terceiro dia, para gáudio dos presentes, tivemos o tradicional churrasco, com as costelas que começam a assar bem cedo, no braseiro atrás da casa grande, e chegam mais visitas,  a conversa corre solta, as pessoas se confraternizam, outras crianças vem brincar, adultos lembram suas infâncias, contam casos de décadas atrás, soltando as recordações que os deixam assim, leves, por serem por instantes, tão meninos quanto aqueles que lhes atentam os ouvidos com a gritaria saudável da meninice invejável para sempre.

À  noite, tem lua cheia meio esmaecida, mas faz um frio gostoso, conversa em roda da mesa, pizzas de vários sabores que um espero se esmera em fazer com massa fininha, coberturas deliciosas, aprovação geral, comilança permitida, a vida recoberta de gosto bom.

Nos dias e noites que se sucedem , 4 ou 5, pouco importa, o melhor era saber-se em paz, passando um "feliz e repousante feriado" como alguém me desejou, certa de que nada é mais sublime do que trocar energia positiva com gente que luta, trabalha, produz, planta e colhe, ai, que sabor mais inesquecível aquele de cada alface ou abóbora colhido ali na horta da fazenda, onde um repolho chega a pesar 4 kilos e não é conversa fiada.

Cultivava em mim o desejo de montar a égua branca, altiva, não tão mansa, e, num gesto de coragem, perdi ao peão que me ajudasse.

Subi na "Angélica", com certo receio, mas me orgulhei de estar ali, despedindo-me dos dias bucólicos, montada na belezura que se aquieta para a fotografia que guardei como lembrança.  

Agradeço a oportunidade de ter voltado à São Miguel, onde já estivera uma vez.

Houve uma noite em que assistimos todos juntos ao documentário do Vinícius, e foi um ritual silencioso, com a poesia em dvd a nos impregnar as almas sonhadoras. Lá fora, um som longínquo me contava que ali, nas serras, guarda-se o segredo dos celeiros, das cochias e das plantações.

Na manhã seguinte, ouvi um galo cantar bem alto, pensei na poesia do dia-a-dia, nos sonhos dos agricultores, nos labores dos criadores de gado, nos esforços dos homens do campo, e, quando voltei  à cidade grande, me vi rolando sobre o asfalto, em cada pensamento meu a valorizar todo o grão do prato que me vem à mesa, assim como cada luta dos meus irmãos do imenso Brasil interior.

                                                                        Cida Torneros
                                                                     10 de setembro de 2006
   

Era uma vez uma FIFA que parece ter virado ONU



A febre ou paixão que o futebol provoca nos seus admiradores custa Caro e demanda cifras astronomicas. Disso ja sabemos e o esporte da Bola nos pes  tem arrebatado o Interesse crescente do capital Internacional.

Mas o momento que traz os EUA ao deflagrar investigações e prisões de dirigentes da entidade  as vésperas  da reunião da Suica, transforma a FIFA numa segunda ONU. A nova guerra fria  parece usar os dribles  de chuteiras em lugar dos misseis.

Autoridades norte-americanas comandam investigações alem das suas  fronteiras e o drigente russo Putin logo declara que haveria tentativa de prejudicar a Copa prevista para ser realizada na Russia.

209 federacoes  de futebol de centenas de países  estão representadas em grande reunião na Suica para eleger o presidente da FIFA que parece ter virado ONU.
Cida Torneros


Abaixo dados colhidos na internet

História da Copa do Mundo FIFA

A história da Copa do Mundo de Futebol da FIFA se iniciou em 1928, durante um congresso da entidade, quando Jules Rimet conseguiu a aprovação para criar uym torneio internacional. A primeira competição ocorreu em 1930, tendo a participação de 13 equipes convidadas, tendo o Uruguai como país-sede e como campeão. Com o crescimento da competição, hoje é necessário passar por uma etapa classificatória de dois anos de duração, que conta com a participação de aproximadamente duzentas seleções de países, para participar do campeonato.

Competições internacionais anteriores

A primeira partida internacional de futebol ocorreu em 1872 entre Inglaterra e Escócia. Nessa época, o futebol raramente era praticado fora do Reino Unido. O início da expansão do futebol internacional se deu com a criação da FIFA, em Maio de 1904, então formada por sete países do continente europeu. Com a crescente popularidade, o futebol participou dos Jogos Olímpicos de Verão de 1900, 1904 e 1906 como um esporte de demonstração, sem direito à medalhas, sendo oficialmente introduzido nos Jogos Olímpicos de Verão de 1908.

A seleção amadora da Inglaterra foi campeã em 1908 e 1912.

A FIFA tentou organizar um torneio entre seleções fora do contexto olímpico em 1906, na Suíça, mas a tentativa fracassou. Como os Jogos Olímpicos eram disputados somente por equipes amadoras, as competições envolvendo equipes profissionais começaram a aparecer. Em 1908, foi realizado em Turim, Itália, o Torneo Internazionale Stampa Sportiva e, no ano seguinte, Sir Thomas Lipton organizou o Troféu Sir Thomas Lipton, também realizado em Turim. Ambos os torneios foram disputados apenas por clubes, cada qual de um país diferente. Por não terem sido disputados por seleções, não são considerados antecessores diretos da Copa do Mundo, apesar do Troféu Sir Thomas Lipton ser citado algumas vezes como a primeira Copa do Mundo de Futebol,[1] sendo que o seu predecessor é quase sempre ignorado por ser menos conhecido.

Em 1914, a FIFA reconheceu as competições de futebol dos jogos olímpicos como campeonatos mundiais de futebol amador,[2] e passou a ficar responsável pela organização do evento. Isso possibilitou a oficialização do futebol nos Jogos Olímpicos de Verão de 1920, onde o torneio foi vencido pela Bélgica.[3] O Uruguai foi campeão em 1924 e 1928, ano em que a FIFA decidiu organizar seu próprio campeonato. Devido aos dois títulos olímpicos e à comemoração do centenário da independência, o Uruguai foi eleito sede da primeira Copa do Mundo.

A primeira Copa do Mundo

Países participantes da primeira Copa do Mundo FIFA
O comitê organizador dos Jogos Olímpicos de Verão de 1932 não queria incluir o futebol na competição, devido à sua baixa popularidade nos Estados Unidos. A FIFA e o Comitê Olímpico Internacional também divergiam a respeito da definição de "atleta amador" e, então, o futebol ficou fora dos jogos.

Então, o francês Jules Rimet criou a primeira Copa do Mundo, em 1928, após ter assumido o comando da instituição mais importante do futebol mundial: a FIFA (abreviação de Federation International Football Association).

A competição foi realizada em 1930, no Uruguai, convidando um grupo de visionários administradores futebolísticos franceses, liderado na década de 1920, pelo inovador Jules Rimet, que teve a ideia original de juntar as melhores seleções de futebol do mundo para lutar pelo título de campeões mundiais. A taça de ouro original levou o nome de Jules Rimet e foi disputada três vezes na década de 1930, antes da Segunda Guerra Mundial interromper o campeonato por doze anos. Foram escolhidas treze seleções previamente selecionadas pela FIFA para participar do evento sem disputa de eliminatórias.

Das treze equipes, sete foram da América do Sul (Uruguai, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Peru), quatro da Europa (Bélgica, França, Iugoslávia e Romênia) e duas da América do Norte (México e Estados Unidos).

A escolha do Uruguai como sede constituía um obstáculo à participação de equipes europeias, devido a longa jornada através do Oceano Atlântico, à época realizada em navios. A Seleção Uruguaia sagrou-se campeã e pode ficar, por quatro anos, com a taça Jules Rimet.

Hair e a Era de Aquarius


apesar da chuva há um Sol aquecendo a Terra


quarta-feira, 27 de maio de 2015

um rosto sem maquiagem e o sentimento do mundo




Maio chega ao fim
 Tenho em mim
Fato perplexo e profundo
O sentimento de o mundo

Reaprendo a amar todo dia
Porque o desamor me assusta
A solidão me envolve injusta

Olho minhas feições de sessentona
E concluo que sou mesmo dona
De nada e a cada momento
Um doce encontro me recompensa

Em meio a maio enfim me saio
Bem mal nem sei
Estou sozinha e penso se Caio
Em conversa boba...
Cansada com certeza 
Eu até me atraio
Pela beleza
De um ser amigo
E sigo...
Cida Torneros

os amantes Daniel


Diga logo de uma vez o que Voce quer de mim


Ah se eu pudesse te abraçar agora


Onde estara o meu amor?


Senador Romário parabeniza FBI e polícia suíça após prisão de Marin



Senador Romário parabeniza FBI e polícia suíça após prisão de Marin: 'deram uma batida no ninho de ratos'

Ex-jogador, o hoje político bateu forte no ex-presidente da CBF durante uma sessão em Brasília
R7 Página Inicial

Romário sempre pediu a saída de Marin do comando da CBF
Reprodução/Blog
Ciente de tudo que está acontecendo na cidade de Zurique, na Suíça, nesta quarta-feira (27), o ex-jogador Romário pediu a palavra durante uma das sessões parlamentares no Senado Federal para comentar a prisão de José Maria Marin. Ao falar sobre o ocorrido com o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol, o Baixinho elogiou o trabalho realizado em conjunto entre as autoridades dos Estados Unidos, via FBI, e a polícia suíça, que apreendeu outros dirigentes da Fifa envolvidos em um escândalo de corrupção da entidade.

Marin está entre os dirigentes presos em operação contra corrupção na Fifa

Bom Senso ataca CBF e Marin após prisão na Suíça: 'devem explicações ao povo'

“Autoridades da Suíça deram uma batida hoje em um ninho de ratos e prenderam várias autoridades do futebol mundial. Todos acusados de participar de um esquema de corrupção que já dura 20 anos e movimentou US$ 100 milhões. A ordem de prisão foi da polícia dos Estados Unidos, todos serão extraditados para o país americano”, disse.

Romário estendeu seu discurso no Senado ao colocar Marin como uma das pessoas mais corruptas que estão envolvidas no meio do futebol.

“Muitos dos corruptos e ladrões que fazem mal ao futebol foram presos. Inclusive um dos maiores do país, que se chama José Maria Marin. Um dos ratos que venho denunciando há muito tempo”, desabafou Romário.

Polícia suíça prende dirigentes da Fifa sob suspeita de corrupção
Suíça enquadra a Fifa e promete investigar contas da federação

Por fim, o senador sujere que a mesma operação poderia ser repedida outras vezes, inclusive em solo brasileiro, dando a entender que muita gente no meio do futebol deveria ser investigada.

“Essa operação poderia ter sido realizada aqui, já no ano passado, porque assim emendaríamos a vergonha dos campos com a vergonha da corrupção. Mas certamente o aparato de segurança aqui deve ter sido muito grande. Na Suíça, um país de primeiro mundo, em um hotel com vista para os Alpes Suíços, eles deveriam estar confortáveis e despreocupados. Infelizmente não foi a nossa polícia que prendeu, mas alguém tinha que fazer um dia. Então, parabéns ao FBI e a polícia Suíça”, concluiu.

Notícias relacionadas
▪Autoridades americanas dizem que investigações estão no início e prometem 'erradicar' corrupção do futebol▪José Maria Marin está entre os sete dirigentes presos em operação contra corrupção na Fifa▪Bom Senso FC ataca CBF e José Maria Marin após prisão na Suíça: 'devem explicações ao povo'▪Demitido por Marin, ex-diretor da CBF fala sobre escândalo na Fifa: 'estou tranquilo em relação a isso'.

Escândalo na FIFA



Marin, ex-presidente da CBF, e executivos da Fifa são presos por corrupção

Justiça da Suíça e dos EUA deflagaram uma operação nesta quarta

Jornal do Brasil
Hoje às 09h01 - Atualizada hoje às 12h06
O ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin e outros seis dirigentes da Fifa foram presos nesta quarta-feira (27) pela polícia suíça, em uma operação surpresa a pedido dos Estados Unidos.

Eles estão sendo investigados pela Justiça norte-americana por suposto esquema de corrupção. O Departamento de Justiça dos EUA pediu a detenção de Marin, de Jeffrey Webb, (Ilhas Cayman), vice-presidente da comissão executiva e presidente da Concacaf, Eduardo Li, , presidente da Federação da Costa Rica, Julio Rocha, (Nicarágua), presidente da Federação Nicaraguense, Costas Takkas, braço-direito do presidente da Concacaf, Rafael Esquivel, presidente da federação da Venezuela e membro do comitê-executivo da Conmebol e Eugenio Figueredo, (Uruguai), que também integra o comitê da vice-presidência executiva e até recentemente era presidente da Conmebol.

O dono da Traffic - importante empresa de venda de ingressos e marketing esportivo -, o brasileiro José Hawilla, é citado no escândalo desta quarta-feira. Hawilla devolveu US$ 151 milhões (R$ 473 milhões) em um acordo com a Justiça, em dezembro do ano passado, quando confessou a sua participação no esquema de extorsão, conspiração por fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da Justiça. Em 14 de maio deste ano foi considerado culpado por fraude bancária.

Confira nota divulgada pela Justiça dos Estados Unidos, que cita o acordo:

"Em 12 de dezembro de 2014, o acusado José Hawilla, dono e fundador do Grupo Traffic, o conglomerado de marketing esportivo brasileiro, foi indiciado e declarado culpado por extorsão, conspiração por fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça. Hawilla concordou em devolver mais de US$ 151 milhões, sendo US$ 25 milhões destes pagos no momento de seu apelo.

Em 14 de maio de 2015, os acusados da Traffic Sports USA Inc. e Traffic Sports International Inc. foram considerados culpados por fraude bancária.

Todo o dinheiro devolvido pelos acusados estão sendo guardados na reserva para assegurar sua disponibilidade para satisfazer qualquer ordem de restituição em sentenças que beneficiem qualquer pessoa ou entidade qualificada como vítima dos crimes destes acusados sob a lei federal".

>> Está na hora de o governo brasileiro apertar o cerco contra a CBF


José Maria Marin é um dos detidos na operação
Se José Hawilla admite que cometeu irregularidades, admite que não declarou esses bens no passado. Se não declarou, cometeu crime de sonegação, logo, a Receita Federal deve investigar o caso. E se agora está devolvendo nos Estados Unidos o produto das irregularidades, se configura evasão de divisas e nova sonegação.

Vale destacar que de acordo com o regulamento do imposto de renda - decreto 3.000/99, em seu artigo 957, "Nos casos de lançamento de ofício, serão aplicadas as seguintes multas, calculadas sobre a totalidade ou diferença de imposto (Lei 9.430/66, art. 44). II - de 150%, nos casos de evidente intuito de fraude, definido nos arts 71,72 e 73 da Lei 4.502/64, independente de outras penalidades administrativas ou criminais cabíveis."

O imposto é de 27,5% sobre o valor sonegado que deverá ser pago acrescido de multa de 150% e taxa selic desde o momento do ato da sonegação.

Barcelona

Traffic Sports Internacional também já fez negócios com o Barcelona. Esta empresa era proprietária de direitos de três jogadores do Barcelona. Durante o mandato de Laporta, Henrique e Keirrison foram duas contratações muito questionadas porque o técnico Pepe Gardiola não foi consultado. Depois Douglas foi contratado, e tampouco teve avaliação do técnico Luis Enrique.

Vale recordar que o ex-presidente do Barcelona Sandro Rosell também manteve negócios com empresas brasileiras e foi investigado pela Justiça do país.

Sandro Rosell deixou o Barcelona um dia após se confirmar a investigação em relação à contratação de Neymar. Em um pronunciamento oficial na sede do clube, após uma reunião com o restante da direção do Barça, o dirigente entregou um pedido de demissão por conta da denúncia que sofreu.

Segundo investigação, Rosell teria “maquiado” o valor real da negociação para se apropriar de recursos do clube. Oficialmente, o Barcelona diz que gastou € 57 milhões (cerca de R$ 182 milhões) para contratar Neymar, mas o jornal “El Mundo” publicou uma reportagem afirmando que o valor poderia chegar a € 95 milhões (R$ 303 milhões).

Escândalo na Fifa

De acordo com fontes locais, pode chegar a 14 o número de acusados. Logo nas primeiras horas da manhã, a polícia suíça deflagrou uma operação no luxuoso hotel Baur au Lac, em Zurique, onde alguns dos cartolas estavam hospedados para o encontro anual de dirigentes da Fifa. No entanto, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, de 79 anos, não está entre os acusados. Até o momento, o número um da instituição é alvo apenas de investigação.

Na presidência da Fifa desde 1998, quando sucedeu João Havelange, Blatter deve ser reeleito na próxima sexta-feira (29) para seu quinto mandato consecutivo. Seu único adversário na disputa é o príncipe da Jordânia, Ali bin Al-Hussein. As suspeitas de corrupção recaem sobre mais de US$ 100 milhões que teriam sido movimentados nos últimos 20 anos e se referem a contratos de marketing, direitos televisivos e organização de torneios. A Fifa foi investigada há anos pelo FBI e sempre negou as acusações. Agora, os EUA devem pedir a extradição dos suspeitos.

Além do processo nos Estados Unidos, as autoridades suíças recolheram hoje documentos na sede da Fifa em uma investigação sobre a escolha das sedes dos mundiais de 2018 e 2022, que serão disputados na Rússia e no Qatar, respectivamente. Logo após a notícia das prisões, o ministro russo do Esporte, Vitali Mutko, afirmou à mídia local que as investigações não estão relacionadas à organização do torneio no país. "Vimos que algumas pessoas foram presas. Muitas delas não têm relação nenhuma com a análise dos requisitos para sediar o mundial e não eram membros do comitê executivo da Fifa", destacou.

Futuro - De acordo com o porta-voz da Fifa, Walter De Gregorio, apesar das prisões, o congresso anual da entidade em Zurique continuará, assim como a eleição presidencial de sexta-feira. De Gregorio também garantiu que as Copas do Mundo de 2018 e 2022 serão disputadas "normalmente". Sobre a situação de Blatter, o porta-voz contou que ele está "calmo" e que "não renunciará ao cargo". Segundo o porta-voz, a Fifa é a parte "prejudicada" no episódio, portanto, está "colaborando" com as autoridades.

Os bastidores da Fifa nas vendas de ingressos para a Copa no mercado negro

Em junho de 2014, o Jornal do Brasil publicou reportagem sobre o suspeito sistema de venda de ingressos para a Copa do Mundo adotada pela Fifa.  O que era segredo estava nos bastidores obscuros da distribuição dos bilhetes, envolvendo troca de favores e agentes do mercado negro. A verdade foi revelada pelo jornalista britânico Andrew Jennings, em seu livro “Um jogo cada vez mais sujo”, que dá detalhes das transações ilegais que enriqueceram os representantes das maiores instituições ligadas ao Futebol, incluindo os nomes dos brasileiros Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF e João Havelange, ex-presidente da Fifa.

As investigações de Jennings apontam os irmãos Jaime Byrom e Enrique Byrom, do México, como os grandes vilões nas negociações fraudulentas de ingressos da Copa, desde o Mundial realizado em 1986. Os Byrom são acionistas majoritários das empresas Match Services e Match Hospitality, que prestam serviços para a Fifa na distribuição dos tickets e hospitalidade durante as competições. De acordo com Jennings, atualmente há três tipos de contrato entre a Fifa e as organizações Byrom: um que trata da distribuição dos ingressos para os jogos da Copa no Brasil; outro específico para a acomodação do público estrangeiro no país sede e dos próprios brasileiros que vão se deslocar pelas cidades das competições; e um contrato para a ocupação dos novos e luxuosos camarotes de vidro nos estádios, com todas as mordomias oferecidas como comidas, bebidas e decoração arrojada. Esse último contrato foi feito através da Match Hospitality, que tem como um dos sócios o sobrinho de  Joseph Blatter, presidente da Fifa, Philippe Blatter, e movimenta a maior soma de valores.

Segundo Jennings, os Byrom tinham o controle dos ingressos, e o esquema deles no Brasil incluía os Grupos Traffic e Águia. O dono da Traffic, José Hawilla, é um dos detidos em Zurique nesta quarta (27). Hawilla devolveu US$ 151 milhões (R$ 473 milhões) em um acordo com a Justiça, em dezembro do ano passado, quando confessou a sua participação no esquema. Contra ele tem as acusações de extorsão, conspiração por fraude eletrônica, lavagem de dinheiro e obstrução da justiça. Em 14 de maio deste ano foi considerado culpado por fraude bancária.

A fé não costuma costuma falhar


O inconsciente freudiano


João Gilberto : pra que discutir com madame?


Fernando Morais e as babas que não tem nome



FERNANDO MORAIS E AS BABÁS QUE NÃO TÊM NOME

Pelo Facebook, o jornalista e escritor Fernando Morais chama a atenção para o "infográfico" que O Globo publica na cobertura do acidente do apresentador Luciano Huck e sua família; "A família Huck e os pilotos têm nome, as babás, não, embora, provavelmente, tenham pais, mães, irmãos e, talvez, filhos", comenta Fernando Brito, do Tijolaço; para ele, "o anonimato das babás é um ato falho do pensamento elitista que toma conta, inconscientemente, de nossos profissionais de imprensa"
26 DE MAIO DE 2015 ÀS 16:28

Por Fernando Brito, do Tijolaço

No Facebook, o escritor Fernando Morais chama a atenção para o "infográfico" que O Globo publica na cobertura – que virou novela – do acidente – felizmente sem graves consequências – do apresentador Luciano Huck e sua família.

Como você vê, todas as pessoas que estavam no avião e que correram riscos iguais não são iguais.

A família Huck e os pilotos têm nome, as babás, não, embora, provavelmente, tenham pais, mães, irmãos e, talvez, filhos.

Não se chamam Helena, Maria, Antônia, nem mesmo Cleide ou Dilcéia.

Aliás, em poucos lugares, entre eles o boletim médico da Santa Casa, pode se saber que se chamavam Marciléia Garcia e Francisca Mesquita.

Embora suas vida valham tanto quanto a de qualquer outro, que merece ser identificado por seu nome.

O anonimato das babás é um ato falho do pensamento elitista que toma conta, inconscientemente, de nossos profissionais de imprensa.

Como toma conta das mentes de todos os que orbitam a elite dominante, seja econômica, seja (aspas necessárias) "culturalmente".

Quem puder achar, leia o livro "A história de Garabombo, o Invisível", do magnífico Manoel Scorza, peruano que se dedicou a contar a vida e a luta dos descendentes dos pré-colombianos do altiplano andino.

E como e por que era invisível aquele índio, que servira, porém, ao Exército peruano, onde acabara, por motivo fútil, mofando numa prisão?

Uso os excertos do ótimo trabalho de Elda Firmo Barros, da Universidade Federal Fluminense, para explicar.

− Não me viram. − Mas eu vejo você! − É que você tem nosso sangue, mas os brancos não me vêem. Passei sete dias sentado na porta da repartição. As autoridades iam e viam, mas não olhavam para mim. (...) Na prisão, compreendera a verdadeira natureza de sua doença. Não o viam porque não queriam vê-lo. Era invisível como eram invisíveis todas as reclamações, os abusos e as queixas.

Talvez, porém, eles tenham um momento em que são vistos: aquele em que votam.

E, por isso, neste momento, não lhes são indiferentes. Mas são odiados.

terça-feira, 26 de maio de 2015

Sinonimos


Querendo te amar


Entrevista com karl jung


O Amor


nós dois


Esse Cara existe?


MENINA


Procura - se, acha-se e, muitas vezes, perde-se...inconsciente traicoeiro?




Depois que Freud desvendou as artimanhas do inconsciente,  a humanidade amorosa e belicosa segue procurando amor e poder. Mas sabe que,  constantemente,  perde os premios emocionais ou mesmo materiais e vai em busca de recomeços.

As chances surgem. Em tantos lugares,  há  sempre alguém procurando companhia ainda que seja casual,  ocasional ou esporadica.  Quanto ao poder,  seu alcance depende de formacao  e de sorte,  mas pode também  depender de ataque, de batalhas e guerras.

Ganhar e perder faz parte do jogo da vida e conscientemente em todas as disputas há  vencedoras e perdedoras.

O saldo a favor se estabelece no quanto saibamos achar e conversar. Cuidar do amor e preservar o poder sem substimar o parceiro ou adversario.

Não basta procurar e conquistar. Ha que se doar presença e confiança em cada reencontro para que novas emocoes nos proporcionem oportunidades de driblar as traicoes do inconsciente. São  os tais sentimentos traicoeiros capazes de nos enganar  e até  os tornar descrentes diante das lutas da vida.

Em dia de sol procura - se alguma sombra protetora. Aquele nicho feliz do Ego.

Cida Torneros


segunda-feira, 25 de maio de 2015

sonho por sonho








Djavan








Duas mulheres que podem mudar o mapa político da Espanha






Duas mulheres que podem mudar o mapa político da Espanha

Manuela Carmena depende de uma coalizão para se tornar prefeita de Madri
As eleições municipais e regionais da Espanha, realizadas neste domingo, marcaram a ascensão de duas mulheres ao centro das atenções políticas do país - e, possivelmente, ao comando das duas principais cidades espanholas.
Barcelona deverá ser comandada pela ativista Ada Colau, 41, conhecida por ter liderado um movimento social contra os despejos habitacionais decorrentes da crise econômica. Colau lidera a agremiação de esquerda independente Barcelona En Comú, que venceu os partidos independentistas catalães.
E, em Madri, a juíza aposentada Manuela Carmena, 71, do movimento esquerdista Ahora Madrid, foi a segunda mais votada (com 31,8% dos votos), mas tem grandes chances de se tornar prefeita da capital caso o seu partido faça uma coalizão com os socialistas do PSOE.
Se isso de fato ocorrer, o Ahora Madrid porá fim à hegemonia de 23 anos do direitista Partido Popular (PP) no controle da capital espanhola.
Colau e Carmena representam uma mudança no cenário político espanhol, tradicionalmente dominado pelo bipartidarismo do direitista PP (atualmente no governo nacional) e do socialista PSOE.
Leia mais: Partidos alternativos colocam em xeque bipartidarismo na Espanha
Na eleição de domingo, quando estavam em jogo o controle de 8,1 mil municípios e de 13 (de um total de 17) governos regionais, PP e PSOE ficaram respectivamente em primeiro e segundo lugares, mas com cerca de 3 milhões de votos a menos do que nas eleições de quatro anos atrás.
Em compensação, quem ganhou espaço na política nacional foi o partido o esquerdista Podemos, que apoia os grupos políticos tanto de Carmena quanto Colau, e a agremiação alternativa de centro-direita Ciudadanos.
O Podemos nasceu dos protestos de rua antiausteridade e é ligado a movimentos sociais.
Por isso, as duas candidatas - que se lançaram por agremiações políticas criadas há apenas poucos meses - disseram que o pleito sinaliza o "desejo por mudanças" na política espanhola. Ambas aguardam a formação de coalizões para confirmar seus novos cargos.
As novas siglas capitalizaram em cima do descontentamento espanhol quanto à crise econômica e ao subsequente desemprego (a taxa de desocupação no país é de 24%), bem como a escândalos recentes de corrupção.
A mudança política constitui um desafio para os partidos tradicionais, a poucos meses das eleições nacionais de novembro.

Ada Colau ficou conhecida como ativista antidespejos durante a crise espanhola
Barcelona
"O povo venceu aqui, e não um monte de siglas", disse Ada Colau perante simpatizantes, em referência às siglas tradicionais espanholas.
Colau deve ocupar a prefeitura de Barcelona após sua coalizão de esquerda ter obtido uma vantagem de apenas 20 mil votos (ou 1 cadeira parlamentar) sobre o líder nacionalista Xavier Trias, atual prefeito da segunda maior cidade do país.
Apesar de Colau ter se mostrado favorável a um plebiscito a respeito da independência da Catalunha, sua vitória foi vista como um revés às agremiações separatistas: seu grupo, o Barcelona En Comú, superou os partidos pró-independência catalã Convergencia i Unio (CiU) e Esquerra Republicana de Catalunya (ERC).
Leia mais: Passarela 'mais perigosa do mundo' reabre após reforma milionária
Leia mais: Iniciais em caixão ajudam a localizar restos de autor de 'Dom Quixote'
Em coletiva, Colau afirmou que pretende suspender os despejos dos espanhóis que não conseguem pagar seus aluguéis ou hipotecas e que exigirá que os bancos disponibilizem ao público as milhares de moradias vagas que têm em sua posse.
Entre suas promessas estão investir na geração de empregos, reduzir "privilégios" e salários de autoridades e revisar projetos de privatizações.
Madri
Na capital espanhola, Manuela Carmena obteve 2,7 pontos percentuais a menos de votos do que Esperanza Aguirre, candidata do PP - partido que ficou com 21 cadeiras no Parlamento local.
Mas o Ahora Madrid, de Carmena, com suas 20 cadeiras obtidas, pode ultrapassar a marca do PP caso confirme uma provável coalizão com o PSOE (que tem 9 cadeiras) na cidade.
Carmena, conhecida por sua carreira jurídica e simpatizante da esquerda, candidatou-se com uma plataforma pró-participação popular.
O Ahora Madrid elaborou seu programa eleitoral em um processo aberto, cujos pontos mais votados pelos cidadãos incluem a interrupção das privatizações de serviços públicos, a garantia de moradia e serviços básicos (água e luz) para os mais pobres e o desenvolvimento de um plano de inclusão profissional de jovens desempregados.
Assim como Colau, Carmena também prometeu priorizar em seu governo o fim dos despejos de pessoas que não conseguem pagar hipotecas após o estouro da bolha imobiliária espanhola.

Paris versus New York


Dois dias em Nova York


Paris em Nova York











Freud


Chico Buarque contra a redução da maioridade penal



Chico Buarque posa com camisa de campanha contra redução da maioridade penal
Foto foi divulgada nas redes sociais de grupo que condena proposta que tem sido rediscutida
por O GLOBO

22/05/15
Chico Buarque posa com a camiseta de campanha contra a redução da maioridade penal - Reprodução
RIO - O cantor Chico Buarque posou com uma camisa da campanha que condena a proposta de redução da maioridade penal. A foto foi postada na noite de quinta-feira na página do grupo “Amanhecer Contra a Redução”. Na camisa, vem escrito o dizer “Redução não é a solução”.

O grupo fez recentemente atos em praças de todo o país para condenar a proposta de redução da maioridade penal. A manifestação consistia em fazer com que as praças amanhecessem decoradas com as cores laranja e lilás e cartazes com frases que condevavam a redução da idade para a responsabilização de crimes.

“Chico Buarque chegou junto contra a redução! Por que amanhã há de ser outro dia!”, postou o grupo junto à foto de Chico Buarque.

Junto com o texto, o grupo colocou a hashtag “#AfastaDeMimEssaRedução”, um trocadilho com a música “Cálice”, de composição de Chico Buarque.

Eu te amo


And I love her, Roberto Carlos


Brasileira chefe de cozinha de Neymar cuida da alimentacao dele em Barcelona


Quem é a chef de cozinha levada por Neymar para sua casa em Barcelona

João Henrique Marques
Do UOL, em Barcelona 25/05/2015 - 06h00
 Ouvir

0:00
Neymar tem dieta rigorosa a seguir no Barcelona e para isso conta com um trabalho particular na cidade. É o da cozinheira Marcela Lermy, levada pelo jogador para morar na Catalunha, e ser a responsável pela elaboração dos pratos. O trabalho é diário e o ganho de quase 5 quilos do jogador no clube tem o seu dedo.

Na Catalunha, Marcela acorda cedo. É quem compra os alimentos da casa de Neymar e passa horas na cozinha. Refeições ao jogador chegam a ser cinco preparadas em um dia.

A cozinheira é santista e tem 31 anos. Foi na cidade natal que se formou em gastronomia e conheceu a família Neymar. O trabalho em Barcelona ela exerce desde novembro de 2013, cinco meses depois da chegada do atacante.
Marcela Lermy tem ótimo relacionamento com Neymar e é muitas vezes confundida por fãs como namorada com tanta troca de carinhos em redes sociais. Com ela o jogador já postou vídeo dançando pagode e também fotos para homenagens amorosas.

Marcela é definida por pessoas próximas como mulher positiva e bem humorada. O bom relacionamento também se estende aos melhores amigos de Neymar, outros acostumados a postarem dedicatórias à cozinheira.

O trabalho da cozinheira em Barcelona é pesado também pelo fato de Neymar estar sempre com a casa cheia. Além de morar com o pai e dois amigos, o jogador recebe constantemente visitas e alguns almoços são servidos como banquetes.
 
No tempo livre, Marcela tem como hobby conhecer restaurantes e aprender mais sobre a cozinha mediterrânica. A cozinheira já está adaptada à cidade e vai seguir com o trabalho na terceira temporada de Neymar no clube catalão.