Vôo do Beija-flor

Vôo do Beija Flor - Elisa Cristal

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Vôo




O vôo do passaro  desenha árabescos no céu  dos teus amores
Tece renda que se esgarcam entre luzes  sombras e cores
Dizem o que nunca foi dito num prenuncio  palido do infinito
E seu bater de asas  é  como sinfonia de uma natureza liberta...

Volteia  e pia. Sobe e desce.  Sustenta no vento seu desafío pleno
Pois a cada lembrança  de alguém  um canto próprio  para descoberta.
Criaturas que te amaram já  se foram mas deixaram  a música  do tempo.

E es capaz de ver cada ser nas voltas do mundo efêmero  do vôo breve
Um precursor rápido  como homenagem ao sentimento tão  leve
Quando a brisa Sopra e o mundo se acalma.  Teus amores somos tua alma.

Nada é  maior que tais trinados  encantados a voejar no azul da saudade
Ou a brincar de juventude quando o tempo  já  não  conta tua idade...
Cida Torneros 


Viva 2015


Amor perfeito



Amor Perfeito
Claudia Leitte

VídeosÁlbum
Fecho os olhos pra não ver passar o tempo Sinto falta de você... Anjo bom, amor perfeito no meu peito Sem você não sei viver  Então vem Que eu conto os dias, conto as horas pra te ver Eu não consigo te esquecer Cada minuto é muito tempo sem você, sem você...  Os segundos vão passando lentamente Não tem hora pra chegar Até quando te amando,te querendo Coração quer te encontrar  Então vem... Que nos teus braços esse amor é uma canção Eu não consigo te esquecer Cada minuto é muito tempo sem você, sem você...  Eu não vou saber me acostumar Sem suas mãos pra me acalmar Sem seu olhar pra me entender Sem seu carinho, amor, sem você Vem me tirar da solidão, Fazer feliz meu coração Já não importa quem errou O que passou, passou  Então vem... Que eu conto os dias conto as horas pra te ver Eu não consigo te esquecer Cada minuto é muito tempo sem você, sem você  Fecho os olhos pra não ver passar o tempo Sinto falta de você... Anjo bom, amor perfeito no meu peito Sem você não sei viver  Então vem Que eu conto os dias, conto as horas pra te ver Eu não consigo te esquecer Cada minuto é muito tempo sem você, sem você...  Os segundos vão passando lentamente Não tem hora pra chegar Anjo bom, amor perfeito no meu peito Coração quer te encontrar  Então vem Que nos meus braços, esse amor é uma canção Eu não consigo te esquecer Cada minuto é muito tempo sem você, sem você...  Eu não vou saber me acostumar Sem suas mãos pra me acalmar Sem seu olhar pra me entender Sem seu carinho, amor, sem você Vem me tirar da solidão, Fazer feliz meu coração Já não importa quem errou O que passou, passou  Então vem Que eu conto os dias, conto as horas pra te ver Eu não consigo te esquecer Cada minuto é muito tempo sem você, sem você...
Axemusic (DVD)
Som Livre
Faixas
Pot Pourri: Waterfall / Elixir (Abertura)
Pot Pourri: Beijar na Boca / Insolação do Coração
Faz Um
Claudinha Bagunceira
Tarraxinha (Part. Luiz Caldas)
Largadinho (Part. Zumba Fitness)
Sambah (Samba)
Fulano In Sala
Me Pega de Jeito (Part. Wanessa e Naldo Benny)
Amor Perfeito
Seu Ar
Quer Saber? (Part. Thiaguinho)
Artemanha
Pancadão Frenético (Part. Wesley Safadão)
Amor Toda Hora
Dia da Farra e do Beijo
Dekolê (Dekole)
Pot Pourri: Caranguejo / Safado, Cachorro, Sem-Vergonha
Turbina
Pot Pourri: Chame Gente / Vassourinhas (Part. Armandinho Macêdo e Luiz Caldas)
Pot Pourri: Eu Fico / Perdi a Minha Paz
Prece
Pot Pourri: Bizarre Love Triangle / a Camisa e o Botão
Meu Segredo
 versão clássica © Vagalume Mídia Ltda

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Perdere l amore


Perdere l'amore -Massimo Ranieri: http://youtu.be/2bLfeFF63v0

A gente pensa que o amor é  sempre eterno. Mas ele acaba, um dia um perde e o parceiro também.  Está canção  italiana diz bem do sofrimentos que a solidão imprime à  maturidade já tão  marcada por mil traumas.
E o jeito é  Recomeçar  juntando  caquinhos  esfolados que demoram a cicatrizar.
Tem momentos em que se quer mesmo é  gritad. Olhar pra  trás  nem adianta.  Não  resolve. Melhor seguir tropecando e desengoncadamente.

Taolvez,  nunca mais se ache un amor.  Um em que se confie de verdade.
Aí. A gente vai amando ilusões  e se auto enganando pra não  morrer de vez.
Cida Torneros

Perdere l amore


Tem olhares e olhares


quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

 Então é Natal? Lennon e Yoko já perguntaram e o que você fez?



Mensagem de Natal da Cida Torneros


Fez história e salvou a humanidade? Ou chafurdou na lama da hipocrisia? Foi capitalista e se contentou em trafegar de carro novo vendo as pessoas amontoadas nos transportes públicos? Ah pegou um vôo da FAB e foi a um casamento na Bahia? Desviou dinheiro de propina e deixou escolas e hospitais à míngua? Talvez você tenha sido como Hermirio Belo de Carvalho que um dia apareceu na Santa Casa e saldou todas as suas dividas há muitos anos atrás e quis anonimato deste feito. Mas outros vieram depois e roubaram de novo tudinho. Você lutou e bradou em campanhas políticas certo de que haviam certos e errados? Agora vê que todos ou quase todos tem seus preços? Perdeu seus ideais companheiro? O capital reencontrou Cuba e o Papa segue sua peregrinação em defesa dos pobres. É um alento. Uma cameloa  ( não confundir com camaleoa) herdou um Império de pedras contrabandeadas na novela das nove? Palmas para a dureza da realidade. Trocar de pele é próprio dos répteis e todos somos um pouco deles
Rastejamos num mundo belo e inglório. Mas então é Natal. Os Correios entregam presentes e as crianças ficam felizes. Papais Noeis infestam ruas e shoppings. O poder se acotovela e a presidenta escolhe ministros. O mundo prevê um 2015 de mil problemas. A economia desandou ao que parece e os ricos chineses compram tudo. Os russos também. E Putin declara se apaixonado e correspondido. A Síria devastada. O extremismo do talibã faz vitimas e a korea do norte abomina um filme.  Obama envelhecido e orelhudo tenta cantar God Savé América. Até habla que tomos todos americanos. Somos?

Ah. É Natal. Tem Jesus e anjos do bem por aí assoberbados
E o que você fez?  Perguntaram Yoko e Lennon uma vez?

A resposta dos cientistas do clima é quase nada. A resposta dos guerreiros fanáticos é com massacres e degolas.

A única resposta tangível é dos fervorosos que oraram e ainda rezam para a salvação
Monges butistas, clericos enclausurados,espiritualidade doutrinando, médicos cuidando de africanos contaminados pelo ebola, seguidores de Irmã Dulce ou de madre Tereza, os franciscanos e os jesuítas e milhares de anônimos que fazem o bem.

O menino Neymar que ontem inaugurou um centro de atendimento para 2600 meninos da comunidade onde nasceu por exemplo. Ainda se pode responder que se fez alguma coisa sim.

Entao é Natal
Ainda dá tempo. Vamos fazer alguma coisa que alegre um coração sofrido ou que justifique receber Jesus com Paz na terra aos homens de boa vontade.

Delação premiada? Isso é coisa dos pobres de espirito. Políticos denunciados? O poder judiciário que se encarregue. E os corruptos, corruptores e afins...ora que o Diabo os carregue ...enfim é Natal. O reinado é do Jesus Menino. Que ele traga sobretudo paz e esperança para as crianças do mundo inteiro. Alah seja louvado para o bem. Deus ressurja nas almas sofridas e que Malala siga nos representando como ministra da Paz Mundial. Ámen.
Cida Torneros

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Revendo 2014 para Romper 2015!!



Janeiro chegou na festa em Copacabana.  Estava feliz e cheia de esperança.  Parecia amor.  Era mentira e aventura.  Em fevereiro nem vi o carnaval.  Foi uma sucessão  de crises de saúde.  Em junho e outubro fiz duas cirurgias com otima  recuperação. 
Consegui pagar contas.,nem todas, mas avancei. Uns dias em Curitiba com amigas e dores na coluna me torturaram.  Em 31de outubro conheci novo médico. Um anjo. 
Ele me deu força.  Tentaremos  o uso do colete. 
Mamãe  está  lutando pela vida.  Ainda me Ataca muito mas a perdão sempre. 
Acho que desprendido a amar um parceiro. 
Se ele surgir, terá  que ser paciente. 
Desiludida e desencantada estou cada dia mais solitaria. 
Penso até  numa casa de repouso. 
Mas,  aqui estou e passei o ano todo sem dar um beijo na boca.  Rs. 
Tola constatacao,  idiotice minha.  
Um jeito infântil de descobrir  minha velhice. 
Além  das dores e da solidão,  o espectro  de uma luminosa esperança  de dias melhores. Estou louca para rever o médico  que me dá  carinho é esperança. 
Cida Torneros 




Blog da Cida Torneros: O homem que eu amo, uma canção que me faz pensar.....

Blog da Cida Torneros: O homem que eu amo, uma canção que me faz pensar.....: Quando ouço a Billie Holliday ou a Barbra Streisand, cantando esta canção, que meu amigo Vitor Hugo Soares, da Bahia, dedicou à sua esposa...

contra-ataque do amor: Blog da Cida Torneros: O homem que eu amo, uma can...

contra-ataque do amor: Blog da Cida Torneros: O homem que eu amo, uma can...: Blog da Cida Torneros: O homem que eu amo, uma canção que me faz pensar..... : Quando ouço a Billie Holliday ou a Barbra Streisand, cantand...

Blog da Mulher Necessária: Pepa Flores, ex Marisol el grande amor de Antoni Gades, vive ensimismada

Fechando a agenda 2014. Deixo para trás os desatinos. Em 2015, quero meus sonhos meninos!


QUANDO folheio a agenda do ano que ora se vai,  passo pela quantodade de consultas e exames médicos.  Poucas sessões de cinema.  Muitas datas de pagamento.  Raros  convites para almoços  e jantares.  Excesso de "não  fui" .  E horas vagas daquelas em que os aposentados nada assinalam.  Parecem  dias mortos. Mas não  o foram. Devo ter lido .

Houve um café  da manhã  no primeiro dia do ano e um adeus assinado.  Viagem.  Somente uma,  a Curitiba.  Também  em janeiro.  De 4 dias com duas amigas.  E o resto,  continua.  Lembretes .  Remédios  a tomar.  Idas com mamãe ao médico.  Alguns Aniversários para ara não  esquecer de ligar e muitos rabiscos.

tantas lamurias  e desatinos . Dou  Por encerrada o 2014 no meu calendario.
Quero viver meus sonhos meninos os.
Pular amarelinha .
Brincam de escravos de Jo . Soprar bolhas de sabao .

Acreditar  de novo na humanidade.
CIDA TORNEROS 

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Blog da Cida Torneros: Fala Comigo, Coração!

Blog da Cida Torneros: Fala Comigo, Coração!: Tenho um que bate e rebate Ressoa. Repercute. Desanda. Ele sai fora do ritmo. Esmorece. Algumas vezes parece muito cansado. E se cal...




Hoje com esperança


Hoje me fotografei para registrar um momento de crise.  
Estou  me tratando  dos males da coluna e de problemas de pressão  e coração. 
Em verdade eu sou Otimista mas estou cansada.  Reconheco que há  altos e baixos.  Busco forças  e não  perto a fé.  Não  estou com nada grave.  O que tenho é  crônico  e me adapto todos os dias.  
Cida Torneros 

quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

Blog da Mulher Necessária: poemas fêmeos amores efêmeros

Blog da Mulher Necessária: poemas fêmeos amores efêmeros

Blog da Mulher Necessária: Mamãe Noel... enfrenta a crise...

Blog da Mulher Necessária: Mamãe Noel... enfrenta a crise...












Blog da Mulher Necessária: A música que vinha da casa ( Paulo Coelho me enviou)

Blog da Mulher Necessária: A música que vinha da casa ( Paulo Coelho me enviou)

BoB Dylan canta Sinatra


Natal antecipado no Forte de Copacabana



Natal antecipado no Forte de Copacabana
Música reúne Orquestra Violões do Forte de Copacabana e Samba de Gnaisse.
Jornal do Brasil

A programação de natal da cidade maravilhosa ganhou mais uma opção de diversão gratuita: o Concerto de Natal do Forte de Copacabana. A comemoração antecipada acontece no dia 21 de dezembro, próximo domingo, a partir das 18h, com a apresentação da Orquestra Violões do Forte de Copacabana e da banda Samba do Gnaisse, convidada para este último show do ano. Além de fechar com chave de ouro um 2014 o Centenário do Forte de Copacabana, Concerto festeja também os 10 anos da Samba do Gnaisse.

No repertório músicas natalinas, como Noite Feliz e Quero ver você não chorar, clássicos da Música Popular Brasileira, muito samba de raiz, chorinho, forró e baião. “É com imenso orgulho que receberemos a banda Samba do Gnaisse em nossa programação de natal e última apresentação deste ano. Cantar e dançar canções que amamos e que já fazem parte da nossa história não tem preço. Esse será o nosso presente de natal para toda a população, que precisa, cada vez mais, de frentes que democratizem o acesso à cultura e a música popular brasileira”, diz Márcia Melchior, coordenadora da Orquestra de Copacabana.


Natal antecipado no Forte de Copacabana: evento reúne Orquestra Violões do Forte de Copacabana e Samba de Gnaisse.
Orquestra Violões do Forte de Copacabana

A Orquestra Violões do Forte de Copacabana é um projeto de inclusão social e cultural de iniciativa do Comando do Forte de Copacabana e do Instituto Rudá que conta com a direção executiva de Márcia Melchior, com a coordenação do músico Antônio Carlos, da dupla Antônio Carlos e Jocafi, e arranjos de Flávio Goulart de Andrade.

Samba do Gnaisse

Formada por seis ex-estudantes da PUC que começaram a se reunir em rodinhas no Campus para tocar em 2004, o grupo tem no repertório clássicos da MPB, samba & choro de todos os tempos e interpretam sucessos de Paulinho da Viola, Tom Jobim, Noel Rosa, Cartola, Zeca Pagodinho, Pinxiguinha, João Nogueira, Paulo César Pinheiro, D. Ivone Lara, Hermeto Pascoal, entre outros.

Serviço: Concerto de Natal do Forte

Data: 21 de dezembro, a partir das 18h

Local:  Forte de Copacabana | Praça Coronel Eugênio Franco, número 1, posto 6

Entrada Franca

Mais informações: 21 2521-1032


mo 

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

SHIRLEY BASSEY

Shirley Bassey at the 2014 Royal Variety Performa…: http://youtu.be/88bngaCTkV0

O CAMINHO DE VOLTA


QUANDO PARTI  EM BUSCA DO FUTURO ANDEI JOGANDO PEDRINHAS PARA MARCAR  O CAMINHO DE VOLTA.  AGORA PROCURO  POR ELAS QUE ROLARAM  COM AS AGUAS  E DESMARCARAM AS PEGADAS  QUE JULGUEI  INFALIVEIS. 


terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Albert Einstein e Marie Curie


Albert Einstein aconselhou Marie Curie a "ignorar os trolls" em 1911

Após intensa campanha difamatória da mídia francesa contra Curie, o físico alemão enviou uma carta à colega na qual a aconselha a 'simplesmente não ler' tamanhas bobagens

15/12/2014 - 20H12/ ATUALIZADO 20H1212 / POR ANDRÉ JORGE DE OLIVEIRA



Um século antes de a máxima "fique longe dos comentários" se tornar um dos motes que orientam nossa experiência nas redes sociais e nos fóruns da internet, o físico alemão Albert Einstein já aconselhava a colega Marie Curie a adotar uma postura bem parecida. Só que, no caso, como obviamente os tempos eram outros, os "trolls" a que ele se referia (não com o termo) eram os membros da mídia francesa que publicaram um "escândalo" sensacionalista e desrespeitoso envolvendo a vida privada da cientista.

Em 1911, Curie se tornou a primeira pesquisadora da história a ser laureada com o prêmio Nobel em duas áreas distintas - o de física em 1903, e o de química naquele ano. O pioneirismo nas pesquisas envolvendo a radiação, inicialmente ao lado do marido Pierre Curie, levariam à descoberta dos elementos químicos rádio e polônio, que lhe renderiam o título notável que mantém até hoje. Poucos meses depois da conquista histórica, a imprensa da França, onde residia, conduziu uma verdadeira campanha difamatória contra a cientista - os jornais publicaram uma série de cartas de amor que ela havia trocado nos anos anteriores com o também físico Paul Langevin, que havia sido um doutorando do marido de Marie, Pierre, falecido em 1906.

Tamanho burburinho seria justificável se o affair de fato fosse extraconjugal, pois para a sociedade do início do século XX tais relações eram mesmo um tabu. Mas na ocasião do início do romance a cientista já era viúva, e seu amante estava separado da esposa, apesar de tecnicamente permanecerem casados. O escândalo veio à tona justamente por meio da senhora Langevin, aparentemente mal resolvida com a separação, pois entregou as correspondências à mídia e pintou uma imagem de Marie como sendo uma intrépida destruidora de lares. Os jornais, ávidos por uma boa história de adultério envolvendo uma figura tão aclamada na época, compraram a versão de muito bom grado.

As publicações ocorreram no outono de 1911, simultaneamente a uma conferência em Bruxelas que reuniu a nata científica europeia. Foi durante este evento, que contou com a presença de 20 brilhantes cientistas, que Marie Curie conheceu Albert Einstein, e a partir de então os dois se tornaram bons amigos e correspondentes. Depois de retornar para a França, a física encontrou sua casa rodeada por uma multidão de pessoas enfurecidas, motivadas pelo que leram nos jornais. As duas filhas de Curie, na época com seus 7 e 14 anos, ficaram aterrorizadas com tudo aquilo, o que obrigou a família a buscar refúgio na residência de uma amiga até que a história esfriasse.

Horrorizado pela conduta sensacionalista dos jornais franceses e pela gritante invasão de privacidade, Albert Einstein, então com 32 anos, escreveu a seguinte carta à colega que conhecera pouco tempo antes (leia a tradução abaixo):

 (FOTO: REPRODUÇÃO)
Muito estimada Sra. Curie,

Não ria de mim por lhe escrever não tendo nada sensível a dizer. Mas estou tão enraivecido pela forma com a qual o público presentemente tem ousado a se interessar por você que eu absolutamente preciso dar vazão a este sentimento. Contudo, estou convicto de que você despreza consistentemente esta ralé, quer obsequiosamente esbanje respeito por você, quer ela tente saciar seu desejo por sensacionalismo! Eu estou impelido a lhe dizer o quanto vim a admirar seu intelecto, seu ímpeto, e sua honestidade, e que eu me considero sortudo por ter lhe conhecido pessoalmente em Bruxelas. Qualquer um que não se enquadre entre estes répteis está certamente feliz, tanto agora quanto antes, que nós tenhamos entre nós figuras como você, e Langevin também, pessoas reais com quem qualquer um se sente privilegiado por manter contato. Se a ralé continuar a se ocupar com você, então simplesmente não leia esta bobagem, mas sim a deixe para o réptil pela qual ela foi fabricada.

Com os mais amigáveis cumprimentos a você, Langevin e Perrin, atenciosamente,

A. Einstein

A carta foi "garimpada" pelo astrobiólogo David Grinspoon em meio ao acervo de milhares de documentos do físico alemão que recentemente foi disponibilizado na internet. Quem sabe dizer quantas outras histórias fascinantes não esperam para ser descobertas neste valioso (e público) Arquivo.




+
Marie Curie



quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

contra-ataque do amor: a sorte no amor

contra-ataque do amor: a sorte no amor: É desapego, concluo, É desejar que o outro ser seja feliz Sem depender da nossa companhia... Ter sorte no amor tem a ver com doaç...

Blog da Mulher Necessária: Reflexões Sobre a Paz Interior

Blog da Mulher Necessária: Reflexões Sobre a Paz Interior




Um homem e uma mulher, através do olhar e do tempo




O olhar dele era tão  profundo naquele momento que ela se sentiu derretendo na dimensão  dos olhos do amado. 
A tal química hormonal se impunha dobrando seu ser consciente. 
Como não viver aquele amor que lhes girava a cabeça enquanto seus corações  disparavam. 
Maryelle  sentiu que o tempo podia parar e que ao passar  dos anos  talvez nem conseguissem  rejuntar os cacos da quebradeira previsível  nos tais corações  eternamente adolescentes. 
Ela pediu um  prazo para responder à proposta que Julian lhe fazia. 
Partirem juntos para uma longa viagem pelo mundo.  Afinal ainda eram jovens e tinham chance de sair em busca de outras culturas e lugares distantes. 
Deixar se levar pela aventura era um dos seus sonhos de criança. 
Entretanto ela percebeu que não  se sentia segura o suficiente  para acompanhar  o seu amor de juventude  na volta ao mundo. 
50 anos  depois eles se reencontrariam.  E o tempo seria aliado ou inimigo, impossível prever pois aos 15 anos ambos não  saberiam o que iriam desejar  viver aos 65.
Então ela propôs fecharem os olhos interrompendo o magnetismo .
E se amaram de olhos fechados a partir daquele dia.  Quando abriram, a  luz inundou  suas almas e meio século era só  um meio dia de paixão. 
Maryelle  e Julian seguiram suas vidas.  Formaram suas famílias e envelheceram sem se ver nunca mais.  Só  se enxergavam quando estavam de olhos fechados.  Por isso sonharam um com o outro por toda vida. 
Cida Torneros 

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Elsa e FRED paixão renovada



Paixão renovada

"Elsa e Fred" voltam na pele de Shirley MacLaine e Christopher Plummer
Refilmagem do sucesso argentino está em exibição nas salas de cinema

por Marcelo Perrone
29/11/2014 | 06h02

Shirley e Christopher (acima) revivem personagens de China Zorrilla e Manuel Alexandre no filme original

Em cartaz nos cinemas, Elsa e Fred é um recente exemplo da prospecção que Hollywood faz, quando a fonte local parece pouco inspiradora, sobre títulos estrangeiros com reconhecido sucesso de público ou de crítica. A matriz aqui é o filme argentino de 2005 dirigido por Marcos Carnevale, que se tornou um fenômeno em Porto Alegre — ficou em cartaz 28 semanas na rede Guion, somando 20 mil espectadores.

Como atrativos, a nova versão tem nos créditos o diretor inglês Michael Radford (de O Carteiro e o Poeta) e dois grandes atores, Shirley MacLaine e Christopher Plummer. O cenário foi trocado da espanhola Madri para a americana New Orleans, onde Elsa, espevitada senhora de 75 anos, vê chegar ao apartamento vizinho o octogenário Fred, viúvo recente que gasta as horas diante da televisão, como numa contagem regressiva para o fim da linha. Ela toma para si a missão de tirar o charmoso e rabugento senhor do marasmo, acendendo em ambos a faísca de uma derradeira paixão.

Seguindo passo a passo o longa original, Elsa e Fred também destaca na trama o clássico A Doce Vida (1960), de Federico Fellini — o sonho de juventude de Elsa é conhecer Roma e posar como a esfuziante Anita Ekberg na antológica cena com Marcello Mastroianni na Fontana di Trevi.

O resultado é terno e simpático, mas parece diluir um tanto da agridoce trama original sobre as questões da chamada terceira idade na pressa e no pragmatismo típicos da cultura norte-americana.

O cinema argentino segue na pauta de Hollywood. Está em produção o remake de O Segredo dos Seus Olhos (2009), vencedor do Oscar de melhor filme estrangeiro. Se neste o protagonista é o personagem de Ricardo Darín, a nova versão, dirigida por Billy Ray, terá como destaque a personagem vivida por Julia Roberts. É esperar para ver no que vai dar esse novo ponto de  vista.